Bio

Minha primeira audição de piano, 1970

Minha primeira audição de piano, 1970

Liliana Bollos começou a estudar música pouco antes de completar seis anos. Recebeu aulas particulares de piano clássico com a professora Irce Seixas até os 12, quando passou para o Conservatório Francisco Cônsolo, onde concluiu o curso técnico de piano clássico. Mudou-se para São Paulo em 1983, ingressou no curso de Letras na USP e seguiu seus estudos musicais no CLAM, tendo sido aluna de de Jaime das Neves e Fernando Motta. Fez ainda algumas aulas com Hilton Valente, o Gogô, e com Nelson Panicalli. Graduou-se em Letras Português (bacharelado e licenciatura) pela USP em 1987. Foi professora titular de educação infantil na Prefeitura de São Paulo (1984-88) e começou a trabalhar como pianista profissionalmente em 1987.

Transferiu-se para a Áustria em 1989 com seu marido, o guitarrista Fernando Corrêa, onde estudaram na Universidade de Artes de Graz (Kunst Universität Graz). Liliana diplomou-se em performance em piano-jazz sob orientação de Harry Neuwirth e em 1996 concluiu o mestrado na mesma universidade, cujo título da dissertação é “João Gilberto e o desenvolvimento harmônico da Bossa Nova”. Participou de diversos workshops com expressivos músicos do jazz como Ray Brown, Jim Hall, Joe Pass, Sir Holand Hanna, Bill Dobbins, Mark Levine, Bill Evans (sax), Wynton Marsalis, Barry Harris, Red Mitchell, entre outros.

Liliana Bollos

Liliana Bollos

Na Áustria integrou diversos grupos musicais, como o Swing Collection (septeto de dixieland o qual integrou durante 6 anos), duo com a cantora alemã Melanie Bong, Latin Company (grupo formado por músicos latinos), Grupo Curumin (com Fernando Corrêa, Thorsten Zimmermann e Ernst Grieshofer) e o Fernando Corrêa Quartet e Mark Murphy (com Ewald Oberleitner e Dusan Novakok), trabalho instrumental autoral com influências do jazz e música brasileira e também fez muitas apresentações com piano solo. Nessa época participou de dois CDs, Mia san mia (1994), do Instituto Latino-Americano de Graz com o Grupo Curumin e o duo com Melanie Bong e também do CD Em Contraste (1996) de Fernando Corrêa, tendo como convidado especial o cantor americano de jazz Mark Murphy, que foi considerado pela revista Down Beat o melhor cantor de jazz de 1996 e 97.

De volta ao Brasil em 1996, começou a dar aulas na Faculdade de Música Carlos Gomes, onde foi professora titular de Piano Popular, Harmonia, Língua Portuguesa e Prática Instrumental Pedagógica de 1997 a 2009. Também lecionou Harmonia e Percepção no departamento de MPB/Jazz do Conservatório de Tatuí (2009-11) e História da Música popular na EMESP Tom Jobim (2009-10). Atualmente é professora das disciplinas Piano Complementar e História e Apreciação Musical na Faculdade Campo Limpo Paulista (FACCAMP). Foi professora de Piano Popular no Festival de Música de Ourinhos (2005) e professora de Piano Big Band, 4. no Curso de Férias no Conservatório de Tatuí (2007). Como pianista já atuou com Ruy Castro & Sabá Quinteto (Projeto Bossa Nova), Alaíde Costa, Orquestra Sinfônica de Santo André (com o Duo Fel), Coral USP (sob a regência de Thiago Pinheiro) e Fernando Corrêa Quarteto, entre outros.

CORALUSP e Jazz Trio (Liliana, Zerró Santos e William Caram). Regência Tiago Pinheiro. Teatro Cacilda Becker, São Paulo (28/10/1998).

Já ministrou diversos workshops e cursos como “Bossa Nova e Crítica: polifonia de vozes na imprensa” (FACCAMP, 2010), “A Tropicália na música popular brasileira” (Apatej, 2007), “A Bossa Nova e a Crítica: uma Revolução Musical nas Páginas do Jornal” (FMCG, 2006),  “Panorama da Música Brasileira” (I Encontro Nacional dos Compositores da CNBB, 2006), “Bossa Nova: Crítica de Música Popular Brasileira Hoje” (Departamento de Filologia Românica da Universidade de Salzburg, Áustria, 2004), “João Gilberto e o desenvolvimento histórico da Bossa Nova” (FMCG, 2003) e Workshop Piano Popular (Semana de Arte e Pensamento, CEMPA, 2000).  Sua oficina “Crítica e Música: uma reflexão sobre artes na imprensa” foi premiada pelo edital SESI Palestras 2009, apresentada no Centro Cultural SESI Vila Leopoldina em São Paulo em maio/09 (12 horas-aula). Também ministrou a oficina “Crítica e Música: uma reflexão sobre artes na imprensa” no SESC Avenida Paulista, em jul/ago/09 (21 horas-aula) e no SESC Consolação em jul/2010 (12 horas-aula). Foi jurada do Festival de Música SESI 2009, etapa final Estado de São Paulo, realizado em 21/09/09 no Teatro Popular do SESI, em São Paulo, ao lado de Carlos Eduardo Miranda e Marco Scarasatti.

É integrante do Quarteto Sonoro (com Daniel Allain à flauta, Sérgio Schreiber ao cello e Fernando Corrêa ao violão), grupo contemplado no edital Circulação de Shows pelo Programa de Ação Cultural (PROAC) da Secretaria de Estado da Cultura de SP. O grupo já se apresentou no Museu da Casa Brasileira (2006), no Festival de Inverno de Ouro Preto (2007), no SESI Música 2007 (Franca, Rio Claro e Araraquara), nos Sesc Pompéia e Itaquera, no Teatro Procópio Ferreira em Tatuí, no Teatro Municipal de Americana e no Centro de Convivência em Campinas.

É autora dos livros Bossa Nova e Crítica: polifonia de vozes na imprensa (Annablume/Funarte, 2010) , premiado com o edital Prêmio Funarte Produção Crítica em Música 2010  e  Clara na música popular (Ed.Som, 2011), selecionado no edital PROAC da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo.

Produtora e idealizadora do projeto Fernando Corrêa Combo Concertos Didáticos, selecionado pelo Prêmio Funarte de Música Brasileira 2012

Projeto Clara na música popular. Duo Sonoro. Projeto selecionado pelo SESI Música Arte-Educação 2012.  Vinte Concertos didáticos na rede de escolas SESI, Estado de São Paulo.

SESI Literatura Viva. Encontro com o escritor nas escolas SESI (Diadema, Santos, Mogi das Cruzes e Guarulhos, 2013) e (Tambaú, Itapira, Mococa e S. João da Boa Vista, 2014).

Liliana ministrou o Workshop Do choro à bossa nova: uma reflexão sobre apreciação na educação musical. Oficina cultural Oswald de Andrade. 04/09/2014.

Liliana participou do Projeto Compasso Virtual com o tema: Do choro à bossa nova: uma reflexão sobre apreciação na educação musical. 2014.

Em 2014 Liliana iniciou o Pós-Doutorado em Música pela Escola de Música e Artes Cênicas da Universidade Federal de Goiás. Tema: Pedagogia do Piano. Em andamento. EM 2015 ministrou a disciplina Bossa Nova e Crítica: polifonia de vozes na imprensa no curso de Mestrado da EMAC-UFG. 

Produtora cultural e pianista do projeto Sonoridades Quarteto Sonoro através da Secretaria de Estado da Cultura, Proac Icms, com o lançamento do CD Sonoridades e 10 concertos didáticos em escolas públicas. 2014-15.

 


Parse error: syntax error, unexpected '<' in /var/www/vhosts/lilianabollos.com.br/httpdocs/wp-content/themes/metamorphosis/footer.php on line 2